Covid-19 e meio ambiente – educação e brinquedos

0
179

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), por meio de sua Unidade Especial de Saúde Sustentável (UESS), publica nesta terça-feira, 4, a oitava e última matéria da série sobre a Covid-19 e o meio ambiente, mostrando alguns desafios e caminhos para melhorar a sustentabilidade do planeta pós-pandemia. Veja as matérias anteriores desta série:

Covid-19 e meio ambiente – alimentos orgânicos (28/07)
Covid-19 e meio ambiente – descarte de pilhas e baterias (21/07)
Covid-19 e meio ambiente – descarte correto de resíduos (14/07)
Covid-19 e meio ambiente – uso de copos descartáveis (07/07)
Covid-19 e meio ambiente – impacto ambiental e social dos tecidos 
(30/06)
Covid-19 e mudanças climáticas – momento decisivo para transformações (23/06)
Covid-19 e Meio Ambiente: uma oportunidade de transformação (16/06)

——————————————————————————————————

Imagem ilustrativa / Freepik

A pandemia do novo coronavírus afetou diversas esferas da sociedade, dentre elas, a educação. Segundo a Revista Educação, mais de 1,5 bilhão de alunos e 60,3 milhões de professores de 165 países foram afetados pelo fechamento de escolas devido à Covid-19. Educadores e famílias inteiras tiveram que lidar com a imprevisibilidade e, para preservar a vida, (re)aprender a ensinar de novas maneiras, como a necessidade da educação à distância, por exemplo.

As unidades da Unesp estão adequando as suas atividades de forma remota, apoiando os docentes e estudantes. Já no HCFMB, muitas reuniões e, quando possível, alguns atendimentos assistenciais acontecem de forma virtual.

No entanto, a coordenadora da UESS do HCFMB, Prof.ª Karina Pavão, alerta para a possibilidade de uma acentuação na desigualdade na educação do ensino público e privado. “Enquanto instituições privadas intercalam aulas online, aulas gravadas e kits escolares, muitas escolas públicas sequer podem contar com o recurso digital: muitos estudantes não têm acesso à internet, há municípios que não possuem estrutura tecnológica para oferta de ensino remoto e nem todos os professores têm a formação adequada para dar aulas virtuais”.

Imagem ilustrativa / Freepik

Os desafios educacionais da sociedade se expandem quando são relacionados com a rotina das crianças menores. Atualmente, tem-se recorrido a uma forma de educação muito pautada no brincar, o que leva também a uma questão ambiental: qual é o impacto dos brinquedos atuais para o meio ambiente e para a educação dos pequenos?

Muitos brinquedos são produzidos com plásticos e a maioria deles possui pilhas e baterias, trazendo preocupação no campo ambiental. Renata Camargo, integrante da UESS, mostra um caminho para amenizar este impacto: a construção caseira de brinquedos, com materiais recicláveis e embalagens que possivelmente iriam para o lixo, além do incentivo à prática de brincadeiras em família. “A construção de brinquedos estimula a criatividade e a concentração, além de motivar os pequenos a, desde cedo, pensarem na questão da educação ambiental e na conscientização em relação ao consumismo de brinquedos prontos e pouco duráveis”, finaliza.

Links interessantes

A pandemia e os impactos irreversíveis na educação
Pense nisso antes de comprar brinquedos para seu filho
Live Green Nation – Dia do Meio Ambiente – Queremos Menos, Ser Mais – Consumo Consciente (parte 5)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here