HCFMB comemora 10 anos de autarquização

0
325

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), maior instituição pública vinculada ao Sistema Único de Saúde (SUS) da nossa região, comemora neste 1º de julho de 2020 mais um marco em sua história: seus 10 anos de autarquização.

HCFMB em 2009

O HCFMB iniciou o processo de se transformar em Autarquia do Estado em 2002, sob direção do Dr. Antônio Rugolo Junior. Custeado inicialmente pela FCMBB – Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, a partir de 1976 integralmente pela Unesp e incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) em 1989, o Hospital passou por grandes crises orçamentárias ao longo dos anos, que impactavam no custeio, investimento e reposição de recursos humanos, com evidentes reflexos na qualidade da assistência, ensino e pesquisa. Greves, falta de médicos e baixa incorporação tecnológica eram fatos constantes, já que os valores repassados eram muito baixos em relação ao custo mensal do HC.

Com a constatação de que os recursos da Unesp, somados aos recursos do SUS, não seriam suficientes para a sua sobrevivência, o HC transformou-se em Autarquia do Estado em 2010. Assim, a instituição deixou de ser custeada pela Unesp e pela Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB), passando a ser financiada pela Secretaria Estadual de Saúde do Estado de São Paulo (SES-SP), além da produção SUS.

O primeiro Superintendente indicado foi o ortopedista Dr. Emílio Carlos Curcelli, que já estava na direção do Hospital há um ano. Dr. Emílio conduziu o processo de transição e consolidação deste novo modelo administrativo por sete anos, procurando sempre criar melhores condições de crescimento e qualificação no HC.

Os primeiros dois anos foram repletos de conflitos de comando, dificuldades nos ajustes na utilização dos recursos e imposição de atendimento às demandas do Estado.

Mas nem só de períodos difíceis a autarquização foi marcada. Por outro lado, possibilitou que o HCFMB desenvolvesse uma estrutura administrativa própria, mais organizada e adequada às suas necessidades.

Nos últimos 10 anos, novos hospitais foram inaugurados, como o Hospital Estadual Botucatu (HEBo) e o Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD). Além disso, a parceria com a Prefeitura Municipal de Botucatu permitiu que dois novos Prontos-Socorros passassem a funcionar na cidade, um deles voltado para o atendimento a adultos e outro para crianças. Assim, é formado o Complexo Autárquico HCFMB.

Famesp e FMB: Pilares da autarquização

A Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e a Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp) têm extrema importância no processo de autarquização do HCFMB. Em parceria contínua, o Hospital se mantém como palco de ensino e pesquisa para a Unesp e para a FMB, com seus cursos de Medicina e Enfermagem, além da Residência Médica e Residência Multiprofissional.

A Famesp atua na gestão de recursos do HCFMB, dando mais agilidade aos processos, principalmente quando há falta de recursos orçamentários do Estado, sendo base sólida de atuação na assistência do HC.

Gestão atual

Dr. André Balbi

Atual Superintendente, o Professor Associado André Luis Balbi acredita que, após dez anos de autarquia, a transição era necessária. “Hoje, o HCFMB está totalmente modificado e desenvolvido em termos de tamanho, estrutura e recursos. Nossa perspectiva de crescimento em longo prazo supera a crise econômica e a pandemia que estamos vivendo neste ano. Nossa melhora é progressiva, com a certeza de um futuro promissor. Porém, vamos considerar completo o ciclo da autarquização quando o HC tiver um orçamento plenamente adequado às suas necessidades”, explica.

 

Já a Diretora de Assistência do HCFMB, Dra. Erika Ortolan, destaca que a assistência atua no Hospital visando sempre a humanização e melhoria da qualidade do atendimento ao paciente. “Somos um grande Hospital, e nosso diferencial são as pessoas que aqui trabalham: elas verdadeiramente amam o que fazem. Nosso esforço para manter o alto nível de atendimento é diário, e temos muito orgulho de fazer parte da história da autarquização do HCFMB”, afirma.

O Chefe de Gabinete do HCFMB, Dr. José Carlos Souza Trindade Filho, enaltece o trabalho realizado nestes últimos 10 anos. “A expansão que vemos hoje é resultado de um trabalho árduo, em conjunto, para que os pacientes do Sistema Único de Saúde tenham atendimento digno, de excelência”, diz.

 

Balbi destaca que busca todos os dias aprimorar o trabalho iniciado em 2010. “Mesmo em tempos de crise, nenhum serviço do HCFMB fechou ou diminuiu a assistência ao paciente. A cada atendimento, o Hospital prioriza o respeito pela dignidade do paciente e a promoção das boas práticas profissionais. Continuaremos trabalhando para que esse número aumente a cada ano”.

Expansão da assistência do HCFMB nestes 10 anos de autarquia

O Tribunal de Contas do Estado (TCESP) divulgou no primeiro semestre de 2020 um relatório geral dos Hospitais Públicos de São Paulo, que mostra o HCFMB como terceiro hospital do Estado em maior número de atendimentos.

No ano passado, o HCFMB realizou um total de 3.938.316 procedimentos ambulatoriais, entre consultas, tratamentos, terapias, cirurgias, exames e atendimentos. O número é muito próximo da produção do Hospital das Clínicas da Unicamp, com 4.026.411. O ranking é liderado pelo Hospital das Clínicas da USP – o maior da América Latina -, com 8,9 milhões de procedimentos.

Também em 2019, o HC de Botucatu contabilizou 28.077 internações, gerando uma taxa de 58,37 internações por leito, a maior entre todos os hospitais universitários do estado (58,37), a frente de unidades de centros maiores, como São Paulo (35,4), São José do Rio Preto (44,09), Ribeirão Preto (49,71), Campinas (47,99) e Marília (41,9).

Entre janeiro e dezembro de 2019, o HCFMB foi o primeiro colocado entre os hospitais universitários do Estado de São Paulo em relação ao número de internações por leito, com a menor taxa média de dias de internação.

O estudo realizado pelo TCE revela ainda que que o HCFMB registrou a menor média de dias de internação (5), acompanhada de uma das menores taxas de mortalidade (4,8), bem abaixo da média de todos os hospitais gerais de grande porte do Estado (5,3).

Propostas inovadoras mostram a nítida evolução da assistência do HCFMB nestes últimos 10 anos, como a abertura de novos serviços, construções e inaugurações de obras importantes, que oferecem hoje uma melhor assistência às 68 cidades da região que o HC atende.

Novo Ambulatório de Especialidades

Obra financiada pelo Governo do Estado, a construção do Ambulatório de Especialidades do HCFMB foi iniciada em dezembro de 2013, com investimento em torno de R$ 55 milhões de reais, liberados pelo então Governador Geraldo Alckmin na gestão do primeiro Superintendente do HCFMB, Dr. Emílio Carlos Curcelli.

O novo espaço foi inaugurado em abril de 2019, e hoje, permite que o HCFMB ofereça aos pacientes, atendidos anteriormente nos antigos “Blocos”, melhores e modernas condições em suas consultas ambulatoriais, priorizando o atendimento de excelência e a promoção das boas práticas profissionais. A média é de dois mil atendimentos por dia.

Unidade de Diálise para Pacientes Internados

Inaugurada no início de 2019, a unidade conta com uma estrutura exclusiva para pacientes internados com diferentes doenças renais que levem à necessidade de hemodiálise temporária ou definitiva, de acordo com a avaliação médica e nível de complexidade. O HCFMB é uma das poucas instituições públicas que oferece esse tipo de serviço.

Serviço de Transplantes de Órgãos

Ao longo dos anos, o programa de transplantes do HCFMB consolidou o Hospital como referência em casos de alta complexidade. Além de promover a capacitação dos profissionais, trouxe ao HC mais recursos, tecnologia de ponta e possibilitou o trabalho em conjunto das equipes envolvidas nos transplantes de coração, rim, fígado, medula óssea autólogo e córneas. Ao todo, cerca de 200 transplantes são realizados por ano no HCFMB.

Serviço de Transplante Cardíaco

O primeiro transplante cardíaco do HCFMB foi realizado em maio de 2019. A consolidação do serviço cresce a cada dia, e atualmente, realiza o maior número de transplante no interior de São Paulo. Até maio deste ano, foram realizados 11 transplantes.

Enfermaria de Cuidados Paliativos

A Enfermaria de Cuidados Paliativos, local exclusivo para o acolhimento de pacientes sob cuidados paliativos, além de seus familiares, foi inaugurada em setembro de 2019. Poucos hospitais no Brasil contam com uma estrutura tão completa de acolhimento como esta, realizada em parceria com o Rotary Club Botucatu Cuesta.

Parque Tecnológico

O Parque Tecnológico do HCFMB evoluiu muito ao longo desses 10 anos, particularmente após o início da autarquização, o que possibilitou a melhora do atendimento especializado aos pacientes de toda região. Recentemente, recebeu um investimento da SES de R$ 12 milhões de reais, utilizado para a compra de diversos equipamentos que aperfeiçoaram a assistência aos pacientes, ampliando o campo de abrangência dos tratamentos e procedimentos realizados no Hospital.

COVID-19

Reconhecido pelo Governo do Estado como hospital referência no atendimento de casos graves de COVID-19, o HCFMB conta oficialmente com 30 leitos de UTI exclusivos para pacientes com diagnósticos confirmados de COVID-19. A abertura dos novos leitos de UTI foram viabilizadas pelo Governo do Estado, que enviou 14 novos respiradores para a instituição, que já contava com estrutura própria para o início dos atendimentos.

 Números HC

Com atendimento médico e multiprofissional, o HCFMB busca desempenhar seus serviços visando sempre à qualidade da assistência ao paciente. A cada ano, o HCFMB apresenta números expressivos, como no comparativo abaixo.

clique para ampliar

Os 10 anos de autarquia do HCFMB mostram que o Hospital evoluiu e trabalhou muito para se tornar referência em atendimento hospitalar e promoção a saúde no interior do Estado de São Paulo. Anos de acertos, erros, humanização e solidariedade. No HC não há apenas médicos, colaboradores ou pacientes. O HC é feito de vidas. E trabalha todos os dias por elas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here