SARAD promove Show de Prêmios e arrecada recursos para suas oficinas terapêuticas

0
143

Na última quarta-feira, 19, foi realizado, no Salão Social da Associação Atlética Botucatuense (AAB), um show de prêmios do Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD). A unidade faz parte do Complexo Autárquico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e presta cuidados aos dependentes químicos de Botucatu e região. O evento contou com a presença de funcionários do SARAD, do grupo de voluntárias Senhoras das Acácias e do público em geral.

A ação social teve o intuito de arrecadar fundos para as oficinas terapêuticas do SARAD. “Queremos equipar a cozinha, a horta e as outras oficinas para que os dependentes químicos possam ter uma nova função produtiva na sociedade. Por isso, a ideia da realização do show de prêmios, e todo o dinheiro arrecadado será investido nisso”, explica a diretora do SARAD, Janice de Lourdes Megid.

O evento reuniu diversas pessoas que, mesmo sem fazer parte do SARAD, puderam contribuir através das compras das cartelas. Para Ana Maria Duarte, participar de um momento como esse é muito gratificante. “Sempre que posso, estou presente nestes eventos, porque sei que essas pessoas realmente precisam de ajuda”, afirma.

O show de prêmios só foi possível porque os funcionários do SARAD sentiram a necessidade de oferecer condições de tratamento ainda melhores para os pacientes e se engajaram na organização. “Agradecemos a todos os comerciantes da cidade que nos ajudaram, doando algum presente para este evento”, finaliza a psicóloga da instituição Maria Cristina Peloso Macero.

Sobre o SARAD

O SARAD está ligado ao Programa Recomeço do Estado de São Paulo. Este serviço é o primeiro hospital público do Estado destinado ao tratamento e reabilitação de dependentes químicos, especialmente de crack. Com 40 leitos em atividade, mas com capacidade de ampliação em até 76 leitos, o serviço faz parte do Complexo HCFMB.

Além do atendimento clínico, os pacientes internados na unidade também recebem acompanhamento com uma equipe interdisciplinar, formada por psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, educadores físicos, dentre outros.

O trabalho possibilita a reinserção do paciente ao seu convívio familiar, laboral e social, através de várias atividades terapêuticas que vão desde grupos terapêuticos, psicoterapias, atendimento familiar, oficinas terapêuticas (culinária, artesanatos, esportes) como também cursos de formação para o trabalho, palestras, inserção espiritual, etc.

Juliana Pinheiro – 4toques Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here