Simpósio de Nutrição do HCFMB atualiza profissionais sobre as particularidades da alimentação nos dias atuais

0
225

Como é a nossa relação com os alimentos? As dietas da moda realmente surtem efeitos? Quais fatores influenciam na nossa fome? Esses foram alguns dos temas debatidos durante o 2º Simpósio de Nutrição do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB). O evento foi promovido no último sábado, 6, pelo Serviço Técnico de Nutrição e Dietética (STND) e pelo Núcleo de Eventos Científicos do Departamento de Gestão de Atividades Acadêmicas (DGAA), no Salão Nobre da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB).

Na abertura do Simpósio, a gerente multiprofissional do HCFMB, Dr.ª Cristiane Lara Mendes-Chiloff, destacou que a capacitação foi mais um marco para o Serviço de Nutrição e Dietética. “Quero parabenizar o STND por sua busca constante em relação ao aprimoramento de sua atuação na assistência e também no ensino, sempre preocupado com seu papel no processo de humanização do Hospital”, afirma.

Marina Nogueira Berbel Bufarah, diretora do STND do HCFMB  afirmou que o objetivo principal do evento foi a  divulgação de conhecimentos e a atualização dos profissionais da Nutrição. Por isso, o principal público-alvo foram os estudantes da graduação, nutricionistas que estão se especializando em diferentes áreas clínicas e aqueles que já atuam no mercado de trabalho”. Sabemos que para uma assistência de qualidade, é indispensável conciliar a atualização constante de conhecimentos, comprometimento e dedicação profissional e atuação humanizada no ambiente de trabalho” conclui.

Nutrição comportamental – A primeira palestra do dia, com a professora Dra Silvia Justina Papini, abordou aspectos da Nutrição como um “instrumento de vida”. Foram colocados fatores que regulam a fome, os hormônios que controlam a saciedade e ainda a influência exercida pelo stress dos dias atuais na necessidade das pessoas em obterem energia por meio dos alimentos.

Nutrição em Psiquiatria – Em seguida, a nutricionista mestre Luciana Maria Fioretto Jorge, que atua no Centro de Atenção Integral à Saúde (CAIS), Professor Cantídio de Moura Campos, explanou sobre a atuação dos especialistas da sua área no campo da Psiquiatria.  A palestrante mencionou a interferência dos psicofármacos na avaliação nutricional do paciente psiquiátrico.

Plantas Alimentícias Não-Convencionais (PANCs) – São plantas que podem ser consumidas por seres humanos, inclusive com ações terapêuticas promissoras, apesar de ainda serem necessários estudos mais aprofundados sobre esses feitos à saúde. Segundo a professora Dra. Milene Peron R. Losilla, nem toda planta que nasce espontaneamente é comestível. “Muitas são medicinais, mas não podem ser consumidas”, alertou..

Transtornos Alimentares – A nutricionista Andrea Vargas. Citou fatores precipitantes como perdas e acontecimentos estressantes. Além disso, falou a respeito dos hábitos da vida moderna que contribuem para o desenvolvimento de transtornos alimentares, como: sedentarismo; ditadura da beleza na alimentação, estigmas envolvendo a obesidade, prática de esportes de maneira obsessiva e a preocupação com o peso motivada pela beleza e não pela saúde.

Nutrição Esportiva – O prof. Dr. Erick P. de Oliveira apresentou o  tema: “Recomendações nutricionais para hipertrofia muscular em jovens e idosos”. O especialista destacou o papel das proteínas na dieta das pessoas que tem como objetivo ganhar massa muscular e ainda deu detalhes sobre o uso consciente dos suplementos alimentares.

Reeducação Alimentar X Dietas da Moda – A nutricionista Daniela Regina Pigoli abordou temas polêmicos como as dietas da moda, com ênfase para o Jejum Intermitente e as restrições alimentares chamadas de Low Carb. “É preciso sempre avaliar a necessidade do paciente e se existem outras alternativas”, ponderou a especialista, lembrando que há muitas orientações equivocadas divulgadas pela mídia.

Leandro Rocha – 4toques Comunicação 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here