ASTEROSCLEROSE

0
2988

A disciplina de Cirurgia Vascular atende pacientes portadores de doenças arteriais periféricas onde na sua maioria a causa principal é a aterosclerose. Esta doença é considerada de alta prevalência, ou seja, de 3 a 10% da população, aumentando em cerca de 15 a 20% nos pacientes acima de 70 anos de idade, sendo considerada uma das mais comuns das doenças cardiovasculares.

Sintomas
Embora inicialmente possa começar com uma leve dor na musculatura da perna ela pode avançar apresentando quadros futuros de gangrenas nos dedos ou feridas nas pernas, chegando até a situações mais dramáticas como amputação do membro.

Tratamento
O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) dispõe de tratamentos vasculares de alta complexidade, isto é, tem condições de tratar doenças complexas vasculares arteriais ou venosas através de equipamentos e técnicas com alto nível tecnológico, como por exemplo: o tratamento de doenças arteriais periféricas utilizando balões para angioplastia e colocações de stents. Ou mesmo no tratamento de aneurismas de aorta realizando procedimentos menos invasivos como a colocação de dispositivos, chamados endopróteses. Sendo assim do ponto de vista de diagnóstico e de tratamento, nós aqui temos potencial que acompanha o que há de mais atual no mundo, muito embora ainda faltem mais recursos do SUS para que este se complemente ainda mais.

Texto elaborado pela Dra. Regina Moura, Médica-Cirurgiã Vascular

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here