Centro de Reprodução Humana do HCFMB é solenemente inaugurado

0
3587

O Salão Nobre da Faculdade de Medicina de Botucatu, na tarde da última terça-feira (12), foi o cenário da concretização de um serviço único da rede pública na região: o Centro de Reprodução Humana do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB).

Dentre as autoridades presentes na solenidade de inauguração, estiveram o Superintendente do HCFMB, professor Dr. Emílio Carlos Curcelli, a Prof.ª Adjunta Jacqueline Caramori, coordenadora do Curso de Graduação de Medicina da FMB, a Profa. Dra. Anagloria Pontes, responsável pelo Centro de Reprodução Humana, a Prof.ª Marilza Vieira Cunha Rudge, vice-reitora da Unesp entre 2013 e 2016, Prof.ª Dra. Heloísa Maria De Luca Vespoli, chefe do Departamento de Ginecologia da FMB, o vice-prefeito de Botucatu, Antônio Luiz Caldas Júnior, o Presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa (Curumim), além de representantes da Famesp, professores, residentes, profissionais da Assistência e servidores técnico-administrativos do HC e da FMB.

Dr. Emílio, em sua fala, destacou a persistência e competência da Dra. Anagloria, de toda a sua equipe, do Departamento de Ginecologia da FMB e de vários setores do HCFMB que colaboraram para que o projeto fosse concretizado. “Quero parabenizar a professora Anagloria pelo evento de hoje, fruto da persistência, da competência, de um trabalho de anos e, principalmente, do comprometimento com a Instituição, com a população que atendemos e com o pensamento coletivo. Muito mais como seu ex-aluno do que como Superintendente, quero prestar a minha admiração pela sua pessoa e, sinceramente, dizer que me sinto honrado de fazer parte de uma equipe que tem a senhora como membro. Dentro da tendência de especialização do HC, como Hospital terciário e quartenário, o Centro cai como uma luva: oferecer este serviço a uma população que não tem acesso é algo fantástico”.

Representando a Reitoria da Unesp e a Diretoria da FMB, Prof.ª Dr.ª Jacqueline lembrou que a inauguração do Centro de Reprodução Humana foi realizada justamente no Dia do Obstetra, tornando a data ainda mais significativa. “Parabenizo toda a equipe responsável por esta grande conquista. É muito importante ver nossa Instituição concretizar um passo tão significativo dentro do Ensino, da Pesquisa e até da Extensão nesta área. Meus sinceros parabéns à professora Anagloria pela condução do projeto”.

Prof.ª Dra. Marilza salientou a importância deste momento para o HCFMB e para a Unesp. “A criação do Centro de Reprodução Humana neste Hospital simboliza um avanço muito grande da Instituição e da população como um todo. É um passo que se dá muito importante, e ele só acontece por conta da competência e, mais do que isso, da insistência e da luta da professora Anagloria. O Centro coloca a universidade pública brasileira e o HC num novo patamar, principalmente em relação à assistência dos casais que não conseguem uma gravidez espontânea”.

Prof.º Dr. Caldas, vice-prefeito de Botucatu e professor da FMB, considera o Centro como uma grande conquista para toda a região e um presente de aniversário para Botucatu. “Este é um serviço que fazia muita falta aqui na nossa região. No Estado de São Paulo, temos excelentes serviços na área, mas a maioria deles está na esfera privada. Víamos pessoas viajando para São Paulo, Ribeirão Preto e Campinas para conseguir usufruir deste serviço. Esse Centro tem um grande significado para a população, porque vai ser uma referência pública no SUS, e ele também tem um expressivo significado para a Instituição, porque é o reconhecimento de um trabalho hercúleo da professora Anagloria e de toda a sua equipe, sendo o coroamento da dedicação, de competência e esforço de todos”.

O vereador Curumim ressaltou a importância do Centro de Reprodução Humana para a cidade de Botucatu. “Vejo que o HC e a FMB se desenvolvem cada vez mais ao longo do tempo porque tem profissionais do gabarito da professora Anagloria e, em seu nome, quero cumprimentar todos aqueles que engrandecem a nossa querida Unesp do campus de Botucatu. O Centro de Reprodução Humana é um marco para Botucatu, para a Medicina e, sem a dedicação de cada um, isto não seria possível”.

Dra. Heloísa sugeriu que fosse colocado o nome da professora Anagloria para intitular o Centro de Reprodução Humana, pela dedicação e trabalhos prestados, e ressalta a continuidade da luta por este Centro: “Para mim, em nome de todos os médicos e docentes, é uma grande honra estar na chefia do Departamento nesta inauguração. Eu sei que é um começo, mas não é só isso: a semente foi lançada e é preciso de muito adubo e água para que o Centro faça tudo o que é sonhado e planejado. O Departamento vai brigar junto para que as coisas aconteçam, e que não fique somente na inauguração. A luta será árdua e não pode parar”.

Visivelmente emocionada, Prof.ª Dra. Anagloria fez questão de agradecer, nominalmente, a cada um dos presentes, pois foi pela união de muita gente que o projeto se concretizou. “Fico muito feliz por todas as palavras ditas e faço questão de citar cada nome, pois, de uma maneira ou de outra, todos estão no meu coração e fizeram parte ativa deste processo. Se este momento está se realizando hoje, tiveram pessoas, no início e atualmente, que batalharam e se dedicaram muito. Não posso deixar de ressaltar que o Dr. Emílio foi uma pedra fundamental pelo respeito e consideração, como meu ex-aluno, que chegou até mim e respeitou o meu trabalho, querendo que o trabalho fosse pra frente. Eu sei que foi uma luta árdua e, sozinha, não conseguiria chegar até aqui, mas não podemos parar: estamos há 30 anos lutando por isso, então que ninguém perca a esperança”.

Dra. Anagloria também destacou que o Centro de Reprodução Humana do HCFMB atuará com muita cautela ao realizar qualquer procedimento em mulheres que desejam engravidar, devido à epidemia do vírus Zika, associado à microcefalia e a outras alterações no sistema nervoso central, e que o Centro também acaba diagnosticando precocemente várias doenças, como as sexualmente transmissíveis e o câncer de colo uterino.

Após o descerramento da placa, foram realizadas duas homenagens para a professora Anagloria: além das tradicionais flores, foi ofertado um capacete simbólico, nomeando a professora como “mestre-de-obras honorária”, em virtude de toda a sua dedicação e empenho para a concretização deste Centro. Finalizando as atividades, após o coffee de encerramento, foi realizado um tour pelas instalações do Centro de Reprodução Humana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here