Centro Saúde Escola sedia mais uma edição da Campanha de Prevenção ao Câncer de Pele

0
1314
A análise minunciosa de cada caso é feita pelos profissionais (Eliete Soares).

Ação é promovida todos os anos para diagnóstico e prevenção do câncer de pele na população

No dia 07 de novembro, das 09 às 15 horas, o Centro de Saúde Escola receberá o médico dermatologista Hamilton Stolf e uma equipe de aproximadamente 45 profissionais do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e da faculdade para o Dia Nacional do Combate ao Câncer de Pele. Segundo Stolf, que está há mais de 10 anos à frente da campanha em Botucatu, essa ação é de extrema importância para a população. “Ficaremos durante todo o período não só esclarecendo as causas do câncer de pele, mas também analisaremos todos os casos para detecção da doença”, afirma.

O câncer de pele é o tipo de câncer mais comum no país e ocorre quando há um crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) no biênio 2014/2015, é estimada a ocorrência de mais de 182 mil novos casos da doença.
Na campanha feita pelo HCFMB em 2014, foram atendidas cerca de 700 pessoas, sendo que foram diagnosticados 55 casos de câncer de pele. A prevalência de diagnóstico é do carcinoma basocelular (CBC), que é o tipo mais comum da doença, já o melanoma é mais raro e agressivo.

Este ano são esperadas entre 600 e 800 pessoas para atendimento no Centro Saúde Escola, que está localizado na Rua Dr. Gaspar Ricardo Júnior, 181, na Vila do Lavradores. O atendimento à população acontecerá das 09 às 15 horas, com esclarecimentos sobre a doença e exames de manchas suspeitas na pele dos presentes. “Essa é uma campanha muito importante, peço para as pessoas comparecerem no dia para entenderem mais sobre essa doença e os cuidados para evitá-la”, comenta Stolf.

Segundo o dermatologista, caso a pessoa seja diagnosticada com câncer de pele, é imediatamente encaminhada para agendamento da cirurgia. “Caso a pessoa tenha um diagnóstico positivo para qualquer tipo de câncer de pele, ela é imediatamente encaminhada para agendar o procedimento cirúrgico, que a minha equipe faz em parceria com a médica cirurgiã plástica Heloísa Campos. Para casos urgentes, marcamos o procedimento para semana que vem. Em casos menos urgentes a cirurgia é agendada para, no máximo, dois ou três meses”, conta.

Stolf também salienta que nem todas as manchas na pele são câncer. “As pessoas de pele e olhos claros tem maior risco de desenvolver a doença, porque quanto menor a pigmentação da pele, menor a proteção contra os raios ultravioletas (UV) “, explica. Mas, além desse fator, outros atributos podem contribuir para a ocorrência da doença, como idade, sexo, gênero, exposição a produtos químicos e radiação, inflamações da pele, entre outros.

Como prevenir o câncer de pele

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), alguns cuidados simples ajudam na precaução do câncer de pele. Veja as sugestões:

Usar chapéus, camisetas e protetores solares.

Evitar a exposição solar e permanecer na sombra entre 10 e 16h (horário de verão).

Na praia ou na piscina, usar barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta.

Usar filtros solares diariamente, e não somente em horários de lazer ou diversão. Utilizar um produto que proteja contra radiação UVA e UVB e tenha um fator de proteção solar (FPS) 30, no mínimo. Reaplicar o produto a cada duas horas ou menos, nas atividades de lazer ao ar livre.

Observar regularmente a própria pele, à procura de pintas ou manchas suspeitas.

Consultar um dermatologista uma vez ao ano, no mínimo, para um exame completo.

Manter bebês e crianças protegidos do sol. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here