Dia Mundial da Saúde: a importância de ter corpo e mente saudáveis

0
7933

O Dia Mundial da Saúde, comemorado em 7 de abril, tem como objetivo a conscientização sobre as questões que afetam a saúde e a qualidade de vida da população. A data foi escolhida por ser a mesma da criação da Organização Mundial da Saúde (OMS), órgão ligado a ONU, responsável pela orientação, acompanhamento e regulação de regras da saúde nas Nações Unidas.

A ideia da OMS nessa data é mostrar que ter saúde vai muito além de não estar doente. Ser saudável significa ter qualidade de vida do ponto de vista físico, mental e social. A data esclarece à população sobre o que há de mais importante neste assunto, como prevenção, tratamento e a promoção da saúde no mundo.

Burini comenta sobre a importância da conscientização sobre saúde nos dias de hoje

Segundo o médico do esporte do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e doutor em Nutrição Humana Aplicada pela Universidade de São Paulo (USP) Dr. Franz Burini, ser saudável envolve diversos aspectos. “Sentir-se bem, ter hábitos saudáveis coerentes com a preservação das funções vitais (sistema cardiovascular, respiratório, músculo-esquelético) e uma boa interação com o ambiente familiar, social e de trabalho são fundamentais. A prática de exercícios físicos também influencia de modo favorável todos os aspectos citados, refletindo também na qualidade do sono e na expectativa de vida. Pessoas fisicamente ativas vivem mais e melhor”, diz.

Beto eliminou 25 kg com força de vontade e reeducação alimentar

E foi pensando nisso que o arquivista da Patologia do HCFMB Roberto Costa, 51, resolveu mudar de vida. Há dois anos, Beto, como é conhecido, pesava 103 kg, consumia muita bebida acóolica, fumava três maços de cigarro por dia e não se alimentava de forma saudável. “Minha vida era sedentária, eu tinha colesterol alto e gastava em media R$ 600 em remédios”, conta.

Beto tentou fazer regime várias vezes, mas nunca conseguiu emagrecer. Após um dia de exageros, o resultado do exame de sangue foi preocupante. “A médica me disse que não tinha mais condições. Se continuasse desse jeito, eu teria pouco tempo de vida”, disse.

O arquivista decidiu mudar seus hábitos. Fez reeducação alimentar, parou de fumar, deixou de ingerir bebidas alcoólicas e optou por começar a fazer exercícios físicos em uma academia. “Tive muita força de vontade e não tomei nenhum tipo de remédio. Os professores da academia me incentivaram, me orientando sobre os melhores exercícios para emagrecer e melhorar meu condicionamento físico. Em 8 meses, perdi 18kg”, conta.

Dr. Franz ressalta a importância da preservação da saúde mudando os hábitos cotidianos. “Quem hoje não tem tempo ou não se dedica a cuidar de sua saúde, certamente terá que se preocupar em cuidar de suas doenças posteriormente. Neste contexto, a nossa qualidade de vida não deve ser adiada ou deixada de lado, ela deve ser conquistada diariamente”, afirma.

Atualmente, Beto está com 25 kg a menos, não voltou a fumar e nem a beber. Aceitou o convite de três amigos para participar do grupo Pedala Botucatu, que reúne ciclistas de Botucatu e região não só para a prática do ciclismo, mas também para a realização de ações sociais. “Quando aprendemos a gostar de nós, toda mudança fica fácil. Eu me sinto muito melhor do que aos 30 anos”, finaliza.

Vivian Abilio – Assessoria de Imprensa do HCFMB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here