HCFMB comemora o Dia Mundial da Prematuridade

0
1611

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) comemorou ontem, 17, o Dia Mundial da Prematuridade. O evento foi realizado no Salão Nobre da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e contou com a presença de toda equipe de médicos responsáveis pela Unidade Neonatal do HCFMB, além de alunos da FMB e mães e pais de bebês prematuros, a maioria nascida no Hospital.

A ação discutiu temas importantes e promoveu uma conversa esclarecedora sobre os desafios enfrentados pelas famílias ao ter um bebê prematuro, além dos cuidados necessários. Os assuntos abordados foram desde as causas da prematuridade até as dúvidas mais comuns sobre o desenvolvimento do prematuro e sua inserção na sociedade, como a questão da entrada dele na escola.

Prematuro3
Dr. Geraldo Henrique fala sobre prematuridade

O bebê chamado de prematuro é aquele que nasce com até 36 semanas de gestação. O neonatologista do HCFMB Dr. Geraldo Henrique Silva explica que, no Brasil, cerca de 10% dos nascimentos são prematuros. “Quanto maior a prematuridade do bebê, maiores os riscos para a sua saúde, pois é possível que a criança não tenha se desenvolvido completamente. Geralmente, a criança que nasceu prematura deverá ficar na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do HCFMB, com completas condições para o acompanhamento da evolução de sua saúde”, diz.

Dr. Geraldo fala sobre as causas da prematuridade. “As causas do nascimento de um bebê prematuro em geral são maternas, ou seja, são condições que a mãe apresenta. Entre elas, podemos destacar: infecção urinária, pré-eclâmpsia, descolamento prematuro de placenta, diabetes gestacional, distúrbios da tireoide, infecções congênitas (como toxoplasmose, sífilis ou AIDS), além do uso de bebidas alcoólicas e drogas ilícitas”, afirma.

O professor do Departamento de Pediatria e também organizador do evento, Dr. João Lyra, diz que a equipe da Unidade Neonatal do HCFMB luta diariamente por uma assistência digna, de qualidade e de caráter humanizado aos recém-nascidos e suas famílias. “O Dia Mundial da Prematuridade tem como objetivo celebrar a vida dos nossos pequenos e frágeis pacientes, verdadeiros guerreiros que, saindo antecipadamente do útero materno, iniciam sua vida extrauterina lutando bravamente pela sobrevivência. Queremos também cumprimentar todos os profissionais envolvidos nos seus cuidados, sem os quais essa luta não seria bem-sucedida, bem como as famílias dos prematuros, cuja participação é fundamental em todas as etapas da assistência”, afirma.

O que é ser mãe de prematuro?

Prematuro2
Isabel Cristina e seu filho João, de 8 anos

Isabel Cristina de Oliveira chegou ao HCFMB há 8 anos com o diagnóstico de prematuridade de seu filho, João Robson. No início, ficou receosa. “Não sabia muito o que esperar, mas o Hospital me deu toda a orientação e apoio necessário. O João ficou meses sob cuidados da equipe neonatal do HCFMB, que foi espetacular comigo. Só tenho a agradecer. Hoje, o João inspira alguns cuidados, mas estuda e está se desenvolvendo muito bem. Ele tinha poucas chances de sobreviver e  escolhi viver esse mínimo e lutar pela vida do meu filho. Os médicos do HCFMB fizeram o mesmo. Todos os aniversários do João são comemorados aqui no Hospital”, finaliza.

 

 

 

 

 

Vivian Abilio – Assessoria de Imprensa do HCFMB via 4toques Comunicação

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here