HCFMB implantará ambulatório para atender servidores e usuários do Fórum de Botucatu

0
842

Passará a funcionar no Fórum de Botucatu, a partir da primeira semana de julho, um ambulatório de enfermagem destinado ao atendimento dos servidores do Judiciário, advogados, promotores, juízes e também da população que se utiliza desse serviço público. A iniciativa foi viabilizada por meio de uma parceria entre o órgão e o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB). O convênio foi assinado há algumas semanas e homologado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

A sala onde funcionará o ambulatório fica no térreo do prédio do Fórum, localizado no Jardim Riviera, e está equipada com a estrutura necessária para a realização de atendimentos de baixa complexidade. Os casos de maior gravidade serão encaminhados ao HCFMB. No local, ainda será feita a triagem de pessoas aptas a serem doadores de sangue.

Na quinta-feira, 14 de junho, foi realizada uma reunião na sede do Judiciário de Botucatu, com a presença de advogados, promotores e servidores do Judiciário para a apresentação oficial do projeto, além de tratar detalhes da implantação do ambulatório. Estiveram presentes, além do diretor do Fórum, o juiz Josias Martins de Almeida Júnior; o superintendente do HCFMB, André Balbi; e o diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), Pasqual Barretti.

Para Balbi, a concretização dessa parceria entre o HCFMB e o Judiciário vai ao encontro de um dos objetivos do Hospital que é promover a maior interação possível com a comunidade. “Gostaria de agradecer ao apoio de toda a nossa equipe de gestão que, desde o início entendeu a importância dessa iniciativa e não mediu esforços para torná-la realidade”, enfatizou o superintendente do HCFMB. “Nossos principais parceiros não estão somente na área da Saúde, mas também em outros segmentos da sociedade. E essa parceria com o Judiciário é muito importante para nós”, acrescentou, lembrando que o ambulatório irá colaborar para que casos de menor complexidade não sejam encaminhados diretamente para o HCFMB, garantindo assim prioridade para os casos mais graves.

O diretor do Fórum de Botucatu, Josias Martins de Almeida Júnior, ressaltou que esse é um projeto inovador no interior do Estado de São Paulo. O magistrado destacou que, paralelamente aos atendimentos que serão realizados no ambulatório, existe um projeto para que, na transação penal, os acusados por crimes de menor gravidade, ao invés de doar uma cesta básica a alguma entidade assistencial ou prestar serviço à comunidade, possam optar por serem doadores de sangue. “Vamos tentar inserir a doação de sangue, sempre respeitando a vontade do infrator. Botucatu deve ser pioneira na utilização do ambulatório na verificação das condições de o infrator ser um doador de sangue”, observa o diretor do Fórum.

O juiz ainda classifica como uma demonstração de “sensibilidade” das diretorias do HCFMB e FMB/Unesp em relação à “Família Forense”. “Favorece a dignidade da pessoa humana, que é um princípio constitucional e deve ser respeitado. Parcerias como essa melhoram a prestação do serviço público”, conclui.

Na opinião do diretor da FMB/Unesp, Pasqual Barretti, essa ação é um exemplo para o restante do Estado. “Teremos aqui um enfermeiro que sempre tem protagonismo no acolhimento dos pacientes. Esse profissional que fará a triagem para um atendimento mais complexo. Então eu digo que não há crises que possam dissolver novas parcerias, por isso a FMB apoia esse projeto”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here