HCFMB sedia I Congresso de Cuidados Paliativos de Botucatu

0
814

Nos últimos dias 3 e 4 de agosto, o Salão Nobre da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) sediou o I Congresso de Cuidados Paliativos de Botucatu, envolvendo médicos, agentes religiosos, aprimorandos, pós-graduandos, alunos, residentes e profissionais da área da Saúde de toda a região. O evento foi organizado pelo Serviço de Cuidados Paliativos e pelo Núcleo de Eventos Científicos do Departamento de Gestão de Atividades Acadêmicas (DGAA) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB).

A mesa de abertura do congresso contou com a participação da vice-diretora da FMB, Profª Adj. Maria Cristina Pereira Lima, do superintendente do HCFMB, Dr. André Balbi, da gerente multiprofissional do HC, Drª Cristiane Lara Mendes Chiloff, da médica responsável pelo Serviço de Cuidados Paliativos do HCFMB, Dr.ª Thays Antunes Silva, e da Dra. Laura Cardia Gomes Lopes, que também atua no serviço.

Dr. André considerou o evento como um marco na história recente do Hospital e destacou o trabalho do Serviço na humanização da assistência. “Cada vez mais este Serviço é necessário para que a humanização aconteça. Este evento marca a trajetória bem sucedida de um grupo forte e unido, que está crescendo com perspectivas de um futuro sólido”, afirmou.

Já Dra. Thays agradeceu a todos pela confiança depositada ao Serviço. “Hoje é um dia muito especial para a nossa equipe, pois estamos compartilhando este conhecimento tão essencial na vida de todo profissional de Saúde, para que possamos crescer juntos”, ratificou.

Na parte da manhã, os médicos do Serviço de Cuidados Paliativos do HCFMB Thays Antunes da Silva, Laura Cardia Gomes Lopes e Luís Gustavo L. Mariotti abordaram, respectivamente, os seguintes temas: “Cuidados Paliativos: Conceitos e Princípios”, “Cuidados Paliativos em Doenças Neurológicas” e “Abordagem da Espiritualidade”.

O tema “A Comunicação na abordagem do sofrimento: Do diagnóstico ao fim da vida” ficou à cargo da Diretora de Serviço de Cuidados Paliativos do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (IAMSPE), Dra. Maria Goretti Sales Maciel.

Na parte da tarde, a doutora em Bioética e juíza de Direito do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Maria Aglae Tedesco, abordou o tema “Amparo Legal à Prática de Cuidados Paliativos”. Posteriormente, através de uma videoconferência, a médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), Dra. Lisandra Stein Bernardes, destacou os “Cuidados Paliativos na Medicina Fetal”. Para encerrar a tarde, a médica pesquisadora do Instituto da Criança do HCFMUSP, Dra. Lígia Marçola, mostrou uma explicação sobre “Cuidados Paliativos em Neonatologia”, seguida de mais um momento de perguntas e respostas.

Na noite de sexta, o médico do Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP, Dr. Henrique Gonçalves Ribeiro, abordou o tema “A psiquiatria na terminalidade da vida: Eutanasia e Suicídio Assistido”, como última palestra do dia.

Livro “Segura a minha mão?”, da neurologista Laura Cardia, foi lançado durante o evento

Encerrando o primeiro dia das atividades do I Congresso de Cuidados Paliativos do HCFMB, foi lançado o livro “Segura a minha mão? – Encontros e despedidas com pacientes plenos de vida”, escrito pela Dra. Laura Cardia Gomes Lopes.

A obra é composta por textos que foram escritos aleatoriamente pela autora, uma espécie de diário, que relatam experiências vividas por ela durante os anos em que trabalhou com Cuidados Paliativos. “Durantes os dois anos em que fiquei imersa em aprender e trabalhar com Cuidados Paliativos vivenciei coisas tristes e bonitas, então comecei a escrever para mim mesma, como se fosse um diário.Foi então que um amigo meu viu um desses textos e me disse que eles precisariam virar um livro”, explica Laura.

Os presentes na ocasião puderam adquirir seus exemplares assinados e autografados pela autora em um coquetel que finalizou as atividades do primeiro dia do evento.

Sobre a autora:

Laura Cardia Gomes Lopes é médica, formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, com residência em Neurologia no Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Fez especialização em Cuidados Paliativos no Hospital das Clinicas da FMUSP e trabalhou no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP). Fez Doutorado no programa de Neurologia da FMUSP, onde estudou pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Atualmente é médica assistente no setor de Neurologia e no setor de Cuidados Paliativos do HCFMB.

Segundo dia contou com palestras de profissionais do HCFMUSP, UEL e HCFMB

O segundo dia do evento foi iniciado com a palestra “O Papel da Enfermagem no Cuidado Paliativo”, ministrada pela enfermeira Caroline Cruz da Silveira, que citou as competências e os cuidados do enfermeiro, entre outros assuntos. Depois, a Dra. Letícia Andrade, do Serviço Social do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), falou sobre “O papel do serviço social no Cuidado Paliativo”.

Encerrando as atividades matutinas, o Dr. Sérgio Seiki Anagusko, do Serviço de Cuidados Paliativos do HCFMUSP, explicou o tema “Cuidados Paliativos em Doenças Cardíacas e Pulmonares”, apresentando dados de cuidados paliativos, além de doenças, prognóstico, sintomas e dilemas.

Na parte da tarde, as atividades foram retomadas com a palestra “Cuidados Paliativos na Unidade de Terapia Intensiva”, com Daniel Neves Forte, presidente da Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP) e Hospital Sírio Libanês. O convidado lembrou que os cuidados paliativos não devem focar apenas no paciente que está morrendo, mas devem ser encarados como uma abordagem, um modo de lidar com o sofrimento do outro. Daniel ainda abordou as estratégias de mediação de conflitos com os familiares dos pacientes em UTI, frisando a necessidade de se criar um vínculo de confiança.

Em seguida, foi a vez do Dr. Jonathan Vinícius Lourenço Souza, da Universidade Federal do Paraná, tratar do tema “Cuidados Paliativos em Nefrologia”. Entre outros aspectos, ele mencionou a possibilidade de retirar o paciente da Hemodiálise, o que, segundo ele, em determinados casos, é “eticamente e clinicamente viável”. Comentou também sobre a Diálise Paliativa, usada apenas para o controle dos sintomas dos pacientes terminais.

Dra. Clarissa Cabianca Ramos, do Serviço de Psicologia do HCFMB palestrou sobre “Abordagem do processo de luto”. Ela colocou, em sua apresentação, que, além da dor da perda, quando ocorre o óbito, existe o luto antecipatório, que ocorre antes da perda.

Encerrando o I Congresso de Cuidados Paliativos, a Dra. Ana Lucia Coradazzi, do Setor de Oncologia do HCFMB, falou sobre “Cuidados Paliativos em Onco-Hematologia”, destacando os mitos em torno da palavra “câncer”, como aprender a lidar com a terminalidade, a importância da comunicação com o paciente, o confronto com a própria mortalidade, entre outros assuntos.

Leandro Rocha, Mariana Camargo, Tadeu Nunes (4toques Comunicação) e Maíra Masiero – Núcleo de Comunicação, Imprensa e Marketing HCFMB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here