Identificação de medicamentos quimioterápicos facilita o tratamento de pacientes com câncer do HCFMB

0
2533

A cada dia, diversas ações em benefício dos pacientes quimioterápicos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina (HCFMB) são realizadas pelos profissionais especializados nesta área. A iniciativa de Karina Freitas, supervisora técnica de Seção da Enfermaria de Clínica Médica I, é uma dessas ações, que visa melhorar o tratamento dos pacientes que recebem quimioterapia, deixando-os confortáveis e seguros ao realizarem o procedimento.

Karina escolheu o tema “Estratégias para Administração Segura de Antineoplásicos” para a sua dissertação de mestrado, com orientação da Profª Drª Regina Célia Popim, do Departamento de Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu. Os antineoplásicos, conhecidos como a popular quimioterapia, são usados para tratar pacientes com câncer. O intuito de Karina foi facilitar a administração do tratamento, identificando por cores os agentes quimioterápicos usados em cada paciente e assim, reduzir a margem de erro na hora da aplicação.

Karina explica que a aplicação do medicamento deve ser feita com muito cuidado. “Se o medicamento extravasa e entra em contato com a pele, sérias lesões podem ser causadas ao paciente. Muitas vezes, precisamos interromper o tratamento para tratar estas lesões, e isso acaba mudando seu prognóstico. Um paciente que deveria ser assistido contra o câncer acaba recebendo cuidados por outro diagnóstico, para depois retomar o tratamento”, diz.

Para diminuir os casos em que ocorrem lesões, Karina percebeu que, identificando cada paciente com o tipo de quimioterápico que recebia, o trabalho dos enfermeiros na hora de realizar o procedimento seria mais seguro, e assim, diminuiriam as chances de lesões. “Pensando nisso, foram desenvolvidos rótulos coloridos, nas cores verde, amarela e vermelha. A cor vermelha indica que o medicamento tem um potencial maior de lesão em caso de extravasamento. A cor amarela indica que o agente pode ou não causar lesão, e a cor verde mostra aquele agente que não têm chance de lesão”, explica Karina.

Todo esse trabalho foi feito em conjunto com diversas áreas. Hoje, o HCFMB é o único hospital a trabalhar com os rótulos coloridos como forma de identificação dos agentes quimioterápicos. Karina afirma que, tanto em literatura nacional quanto internacional, não há nada publicado em relação a este tipo de classificação. “Nosso trabalho será o primeiro”, comenta orgulhosa.

A gerente de Enfermagem do HCFMB, Karen Batista, afirma que o trabalho realizado por Karina é de extrema importância, pois vai ao encontro do Plano Nacional de Segurança do Paciente, instituído pelo Ministério da Saúde. “A identificação correta do paciente (inclusive dos medicamentos utilizados por ele) é uma estratégia que favorece e intensifica os cuidados em relação ao processo assistencial. Além da identificação correta, os rótulos coloridos proporcionam maior agilidade e resolução, pelo enfermeiro, quanto ao extravasamento de quimioterápicos”, diz. “É importante salientar que foi um projeto inovador e, certamente, será disseminado pelos meios assistencial e acadêmico de outras instituições”, conclui.

O projeto já foi implantado, e os enfermeiros treinados para passar a realizar o tratamento dos pacientes com base nos rótulos de identificação. “Hoje, o paciente já está devidamente identificado com o seu tipo de tratamento. Todo esse trabalho traz segurança no atendimento ao paciente, e a nossa Instituição é voltada a isso, gerando uma melhora na qualidade da assistência”, diz Karina.

Karina, além de orgulhosa, se sente grata por ter tido todo o apoio para a viabilização deste projeto. “É muito gratificante saber que você está fazendo alguma coisa para prevenir. A segurança do paciente vem em primeiro lugar, e, mesmo que ele não saiba tudo o que estamos desenvolvendo para proporcionar o melhor a ele, nós já estamos vendo todo o resultado”, finaliza.

O projeto teve apoio do Diretor do Departamento Assistência à Saúde do HCFMB, Prof. Dr. José Carlos S. Trindade Filho, da Gerente de Enfermagem do HCFMB Karen Batista, que auxiliaram na divulgação, treinamento e confecção dos rótulos, além de vários outros profissionais de áreas ligadas a oncologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here