II Curso Teórico-Prático de Oncoplástica Mamária é realizado em Botucatu

0
1731

Nos dias 7 e 8 de dezembro, o Hospital Estadual Botucatu (HEBo) recebeu o II Curso Teórico-Prático de Oncoplástica Mamária de Botucatu para os Mastologistas, em parceria com o Centro de Avaliação em Mastologia (CAM) “Prof. Emérito Laurival Antônio De Luca” do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), HEBo e Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) – Regional São Paulo para capacitação dos Mastologistas em cirurgia reconstrutiva das mamas. Além das aulas e palestras, foram realizados procedimentos cirúrgicos de reconstrução mamária, sendo beneficiadas três pacientes com câncer de mama.

A supervisão dos trabalhos ficou à cargo do presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia – Regional São Paulo, Dr. João Bosco Borges Ramos, com a coordenação do Dr. Eduardo Carvalho Pessoa, médico do HC e professor da Disciplina de Mastologia do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da FMB.

Os profissionais envolvidos na organização do curso foram: Dr. Fabio Bagnoli, médico assistente da Clínica de Mastologia do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, membro da Diretoria e da comissão de Oncoplástica da SBM – Regional São Paulo; Dr. Fabrício Brenelli, médico assistente da Divisão de Mastologia da UNICAMP, membro da Sociedade Brasileira de Oncoplástica e da comissão de Oncoplástica da SBM – Regional São Paulo, além do trabalho dos profissionais do CAM Dr.ª Heloisa Maria De Luca Vespoli, Dr.ª Carla Priscila Kamiya Carvalho Pessoa e Dr. Benedito de Sousa Almeida Filho.

Dr. Eduardo ressaltou o apoio da Gerente Médica do HEBo, Dra. Silke Anna Thereza Weber, para a realização do evento e comentou sobre os benefícios que este curso ofereceu a profissionais e pacientes. “Com essas técnicas cirúrgicas de oncoplastia, as pacientes com câncer de mama têm maior chance de preservação e reconstrução de suas mamas no momento do tratamento oncológico. Por sua vez, aquelas pacientes que perderam a mama em cirurgias passadas têm a oportunidade de reconstrução deste órgão, permitindo uma melhora da qualidade de vida”, ressalta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here