Mesa-redonda sobre economia de recursos e palestra sobre sustentabilidade marcam segundo dia do Enfhesp

0
656

No segundo dia de atividades do XIV Encontro de Enfermeiros de Hospitais de Ensino do Estado de São Paulo, a programação teve início com reflexões sobre um tema que deve nortear o dia a dia dos profissionais da área. Dr. Eduardo Zacharias, promotor de Justiça de Botucatu, foi convidado para falar sobre “Ética na sociedade atual e suas vertentes: ensino, assistência e compliance”.

Dr. Eduardo Zacharias palestra no ENFHESP

Zacharias iniciou sua fala explicando sobre o papel do Ministério Público, com destaque para a atuação em defesa dos interesses difusos e coletivos, como o Meio Ambiente, Urbanismo e a probidade administrativa, por exemplo. Ao falar de ética, o promotor ponderou que se trata de “liberdade de escolha”, mas considerou que não é uma tarefa fácil. “Costumo dizer, sobre ética, que tudo aquilo que você não pode contar para os outros, está errado”, coloca.

Economia de recursos – Ainda na parte da manhã, foi promovida a mesa-redonda: “Experiências exitosas no gerenciamento e economia de recursos”. Participaram a enfermeira Vanessa de Abreu Silva, do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que abordou o tema “Otimização de enxoval”; a enfermeira Mariele Gobo, gerente do Núcleo de Internações do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), que apresentou dados sobre “Déficit de Recursos Humanos”; e Solange Fusco, do Instituto de Psiquiatria do HC da USP, que explanou a respeito do assunto “Otimização de Insumos”.

As apresentações mostraram ações e estratégias implantadas nas respectivas instituições para gerar economia por meio de mudanças de processos. Essas intervenções resultaram também em uma maior agilidade no atendimento assistencial.

No período da tarde, o evento teve início com a apresentação do Projeto e Pesquisa sobre o Cultivo do Mel, do aluno Daniel Cavalcante Brambila de Barros, pós-graduando em Produção Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp – Câmpus de Botucatu, membro do Núcleo de Ensino, Ciência e Tecnologia em Apicultura Racional. O estudo tem como objetivo dar visibilidade a alguns projetos desenvolvidos em Botucatu.

O coordenador da Oficina Terapêutica Estação Girassol, do CAIS – Professor Cantídio de Moura Campos, Pedro Habimorad, também teve espaço para falar brevemente sobre esse projeto social.

Dando continuidade às palestras do dia, a professora. Fabiana Faleiros Santana Castro, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, discorreu sobre a “A Implantação de novas tecnologias, garantindo a segurança do paciente, na limitação de recursos”. O tema aborda, principalmente, a simulação de práticas de enfermagem. “Esse procedimento auxilia o futuro profissional a tirar o foco dos equipamentos e olhar para o paciente, além de vivenciar a realidade”, destaca Fabiana. A professora também compartilhou algumas experiências positivas em seus pacientes, como o uso do sistema Beira-Leito.

A outra palestra ministrada tem o título de “Desafios na sustentabilidade ambiente e social”, com a professora Karina Pavão, do Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB). O assunto retrata e trabalha o tripé da sustentabilidade. “Considera ambiente econômico, social e físico em que vivemos, protegendo os ecossistemas e sua capacidade de fornecer os serviços que sustentam a vida e a saúde”, pontua Karina.

A docente destaca ainda que a educação em saúde ajuda a trabalhar essa importante temática de maneira didática e traz quatro temas relacionados à sustentabilidade: mudanças climáticas; resíduos sólidos; água e alimentação sustentável.

Para finalizar o segundo dia do Congresso, aconteceu a apresentação cultural do coral Projeto Semeando Esperança da Associação Maranata.

 

Leandro Rocha – 4toques comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here