Método não invasivo para diagnóstico de hepatite é utilizado no HC de Botucatu

0
1394

261083_530575_giovanni_fariaNos últimos meses, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) tem utilizado um novo método não invasivo e indolor para diagnosticar doenças hepáticas. Trata-se de um equipamento de avaliação de fibrose hepática (lesão do fígado causada pela agressão dos vírus da Hepatite B e C) que é alternativo ao método tradicional, a biópsia hepática (inserção de agulha e recolhimento de um pequeno pedaço do fígado para análise). É o primeiro no Brasil que faz uma medição de ondas emitidas entre dois pontos do fígado e, pela sua intensidade, avalia o grau de acometimento do órgão. De acordo com dados do Ministério da Saúde, aproximadamente 5 milhões de brasileiros convivem com a hepatite dos tipos A e B.

Ao todo, 70 pacientes que realizam tratamento no Hospital passaram pelo novo procedimento. A rodada de exames com o equipamento denominado Fibroscan foi conduzida pelo professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) Giovanni Faria Silva. “O aparelho é o primeiro no Brasil que faz uma medição de ondas emitidas entre dois pontos do fígado e, por isso, pela sua intensidade, identifica a doença com agilidade”, especifica o especialista.

O recurso também pode ser utilizado para o acompanhamento de pacientes que passaram por transplante de fígado. A hepatite C, por exemplo, é uma doença que pode acometer o indivíduo novamente, mesmo após a troca do órgão. Para esses casos, a avaliação frequente do fígado é fundamental.

O equipamento foi cedido temporariamente ao hospital, por meio de convênio com a Sociedade Brasileira de Hepatologia e ficará à disposição da unidade do HCFMB sempre que for necessário. Em outubro de 2014, o equipamento foi utilizado no Serviço de Ambulatórios Especializados de Infectologia “Domingos Alves Meira” (SAEI-DAM), unidade sob gestão da Famesp, e, na ocasião, 15 pacientes foram submetidos ao novo procedimento.

A origem – Na Europa, o método de diagnóstico pelo Friboscan já está difundido há alguns anos, em especial na França e Espanha, onde já substitui a biópsia do fígado em até 60% dos casos. É de grande utilidade em vários momentos da evolução e indicação de tratamento nas doenças do fígado.

Vantagens do método para os pacientes:

. Procedimento não invasivo
. Realizado no consultório
. Jejum de apenas duas horas
. Indolor e sem riscos
. Duração média de cinco minutos
. Baixo custo operacional permitindo repetição de acordo com a indicação médica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here