Nova tecnologia do HC Botucatu permite realizar endoscopia com alta definição

0
3007

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de estômago tem seu maior índice de mortalidade na América Latina, onde mais de 10 mil pessoas perdem a vida por ano. No Brasil, esses tumores aparecem em terceiro lugar na incidência entre homens e em quinto entre as mulheres. Preocupados em reverter esse quadro, identificando essas e outras doenças do sistema digestivo, por meio de um atendimento eficiente e rápido, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), investiu em tecnologia para oferecer exames de endoscopia com alta definição.

“No setor de Endoscopia do Hospital das Clínicas de Botucatu possuímos alguns equipamentos com tecnologia mais recente, encontrados em poucos centros no país, como a enteroscopia, que permite a avaliação do intestino delgado e sistemas de magnificação de imagens e NBI (Narrow Band Image) – que aprimora a visibilidade de capilares e de outras estruturas minúsculas na superfície das mucosas”, pontua o chefe do Setor de Endoscopia Digestiva do HCFMB, Dr. Cássio Vieira de Oliveira.261078_530563_dr._cassio_setor_de_endoscopia (3)

Os equipamentos permitem que os especialistas realizem procedimentos rápidos e eficazes, como a Endoscopia Digestiva Alta, que leva entre 5 a 10 minutos, e possibilita ao médico avaliar diversos sintomas, como dor abdominal, náusea, vômitos e dificuldades de engolir, sendo mais preciso que o raio-x para detectar inflamações, úlceras e tumores.

Além da Endoscopia digestiva alta, o hospital realiza outros procedimentos utilizando equipamentos modernos, como colonoscopia e colangiopancreatografia endoscópica retrógrada (CPRE). Também são realizados vários procedimentos como biópsias, ligadura elástica de varizes de esôfago, plasma de argônio, escleroterapia e clips metálicos em lesões ulcerosas com sangramento, gastrostomia endoscópica percutânea, dilatação de estenoses, retirada de corpos estranhos, mucosectomias e colocação de próteses.

Entenda os procedimentos

A Endoscopia digestiva alta é um exame complexo, utilizado para a detecção de diversas doenças do trato digestório. “A endoscopia digestiva alta pode indicar uma série de patologias, como esofagite, gastrite, doença do refluxo gastresofágico, câncer no esôfago, estômago ou duodeno, úlceras gástricas e úlceras duodenais. O exame também é indicado para a pesquisa do Helicobacter pylori, bactéria responsável pela maioria das úlceras e muitos casos de inflamação do estômago (gastrite crônica)”, explica o especialista.

A Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica (CPRE) é uma técnica que utiliza simultaneamente a Endoscopia digestiva e a imagem fluoroscópica para diagnosticar e tratar doenças associadas ao sistema biliopancreático.

Na enteroscopia, as principais indicações são: pesquisa de sangramento gastrintestinal obscuro, anemia inexplicada e suspeita de doenças que acometem intestino delgado. São pacientes que já foram submetidos a endoscopia digestiva alta e colonoscopia, porém sem um diagnóstico por esses exames.

No caso da magnificação de imagem e sistema NBI (Narrow Band Image): o recurso de geração de imagens de banda estreita (NBI) aprimora a visibilidade de capilares e de outras estruturas minúsculas na superfície das mucosas. O sistema permite maior possibilidade de diagnóstico de lesões precoces de câncer além de direcionamento com maior precisão na realização de biópsias de áreas suspeitas.

Atendimentos

“No momento estamos diminuindo a fila de espera com a realização de mutirões em fins de semana. Com a aprovação do contrato de manutenção dos aparelhos, pretendemos também realizar treinamentos preventivos e de aperfeiçoamento de toda a equipe de enfermagem e equipe médica, para aumentar o número de exames de rotina realizados”, ressalta o Chefe do Setor de Endoscopia Digestiva do HCFMB.

O HC de Botucatu realiza de 250 a 300 exames de endoscopia por mês. A intenção é aumentar em 30% o número de atendimentos nos próximos meses. Conforme explica Oliveira, o mutirão é importante porque permite a diminuição no tempo que o paciente espera para fazer o exame, permitindo diagnósticos mais precoces. Durante o exame, além da detecção dos problemas citados, também é possível a coleta de material para a realização de biópsias de lesões já identificadas ou para a pesquisa de possíveis doenças e da bactéria Helicobacter pylori.

Os exames de endoscopia realizados no mutirão do HC são destinados somente para pacientes atendidos e/ou que fazem o acompanhamento diretamente no hospital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here