Pronto-Socorro Adulto comemora 6 anos de funcionamento

0
1445

A manhã do último dia 18 foi de festa no Complexo HC: o Pronto Socorro Adulto (PSA) completou 6 anos de existência. Para celebrar esta data, uma pequena confraternização foi montada para os funcionários, com a presença do Superintendente do HCFMB, Dr. André Balbi, do Chefe de Gabinete, Dr. José Carlos Souza Trindade Filho, da Coordenadora Administrativa dos Prontos-Socorros, Keyth Regina Vital, do Coordenador Médico do PSA, Dr. João Paulo Marmo e da Coordenadora de Enfermagem, Priscylla Prado.

“As palavras, para mim, que resumem o que é o PSA são: participação e união de todos, além da parceria sempre presente e cada vez mais forte com a Prefeitura de Botucatu. Parabenizo a coordenação e a equipe por estes 6 anos e tenho certeza do potencial deste lugar”, destacou Dr. André Balbi.

Dr. José Carlos referiu-se ao PS como o lugar onde foi bem atendido como usuário, sem se identificar, e completou: “este fato reforça o comprometimento de todos para o bom atendimento que aqui é prestado”.

Discursos durante aniversário do PSA

Nos discursos feitos, a tônica foi a união da equipe e a importância deste local para o HCFMB e para a sociedade. Segundo Dr. Marmo, presente há 4 anos no PSA – sendo dois na Supervisão Médica -, são mais de 120 mãos construindo a história da instituição de segunda a domingo, e é uma equipe que age como tal, com muitos resultados positivos e muitas fortalezas a serem valorizadas. “Apesar de o foco ser a assistência médica, todos os funcionários são importantes: se não é a pessoa que abre a ficha ou que faz a limpeza, nada acontece”, afirma.

Alguns funcionários têm muitas histórias para contar sobre o PSA, pois estão presentes desde o início de suas atividades. A técnica de Enfermagem Eliane Correa Rossi – mais conhecida no Hospital como Lilica – acredita que foi um desafio sair do Pronto-Socorro Referenciado e transformar um “prédio vazio” num lugar que atende centenas de pessoas por dia, com o esforço e competência de todos os funcionários para atender os diversos tipos de ocorrência que surgem. “Fazemos tudo com muito carinho e de forma humanizada. Aceitamos as críticas construtivas que vem até nós, para melhorarmos o nosso trabalho sempre. Amo muito o que faço, sou grata pelos amigos que fiz e por estar nesta família”.

Já a assistente social Marisa Antonia de Macedo vê o Pronto-Socorro como a sua casa e uma oportunidade de transmitir todo o conhecimento adquirido nos seus quase 30 anos de profissão às colegas que estão chegando. “É muito gratificante para mim trabalhar no PSA. Tenho amizade com todos e eu abraço este lugar com muito orgulho. Sou abençoada por estar aqui diariamente”.

Outra pessoa que contribuiu para a formação do Pronto-Socorro foi o enfermeiro Julio Bonsegno de Oliveira, atualmente no Núcleo de Gestão de Qualidade do HCFMB, que foi o 1º Coordenador de Enfermagem, sendo responsável pela montagem de toda a estrutura local. “O Pronto-Socorro foi uma parceria muito bonita com a Prefeitura. Ele é uma referência, pois ajudou muito no controle de fluxo do PSR, e sou grato pela oportunidade de ter ajudado neste processo”.

Priscylla Prado, coordenadora de Enfermagem, resume o pensamento de toda a equipe: “Todo Serviço de Urgência e Emergência é bastante complexo; então, por mais que já tenha melhorado, nós temos que chegar à excelência do atendimento e trabalhar cada vez mais e melhor para que isso aconteça”.

Fachada do Pronto-Socorro Adulto

Segundo dados elencados de 2016, o PSA atende, mensalmente, cerca de 7500 pacientes, além da aplicação de 36000 medicações e da realização de 13500 exames mensais. O atendimento do PSA é de Urgência e Emergência para pacientes a partir de 15 anos completos, funciona 24 horas por dia e o acolhimento é feito por classificação de risco. Trabalham, diariamente, 66 funcionários e são 16 equipes que fazem parte da estrutura de assistência direta e indireta, com 8 a 10 alunos por dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here