Tecnologia a serviço da saúde: painel eletrônico de notificações no CCIRAS do HCFMB

0
1599

A CCIRAS (Comissão de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu teve uma importante iniciativa para uma maior eficácia no atendimento aos pacientes: a instalação de um dispositivo eletrônico que permite notificar e identificar como se distribuem num espaço físico possíveis focos de infecção hospitalar e, assim, avaliá-los com mais rapidez e segurança.

Segundo Dr. Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza, presidente da CCIRAS do Hospital, essa iniciativa é um aprimoramento do controle que já é feito habitualmente e este painel permite que a Comissão tenha uma visão mais simplificada, rápida e espacial dos focos de bactérias resistentes aos antibióticos.

Este painel faz parte do projeto Painel de Indicadores, idealizado pelo CIMED (Centro de Informática Médica) do HCFMB, que contempla painéis já em funcionamento, como o da Clinica Médica I, por exemplo, e outros que estarão em funcionamento ainda este ano, como o do Centro Cirúrgico, da Central de Leitos e do PIN de docentes.

Na Clínica Médica, por exemplo, o uso do painel está proporcionando muitos pontos positivos, segundo a supervisora técnica Karina Alexandra Batista da Silva Freitas, principalmente em relação à agilidade em observar aspectos importantes para o atendimento do paciente, como a prescrição de exames de imagem, o alerta para isolamento de contato e as notificações de altas médicas.

De acordo com Marcelo Roberto Martins, Diretor de Informática do CIMED, o software que possibilita o desenvolvimento dos painéis é do Sistema MV, porém, os indicadores, layout e produção intelectual são de responsabilidade do setor.

“O Sistema MV é como um computador pessoal: quando você liga, tem o Windows, que dá suporte para que o usuário faça todas as outras atividades, como escrever um texto, por exemplo. Esse sistema é o lugar em que se colocam as informações, mas é de responsabilidade do CIMED, em conjunto com as áreas, verificar quais são os dados, a sua elaboração e a demonstração.”

Ainda segundo Marcelo, até o fim de 2014, o foco da implantação do sistema era mais na parte operacional de seu uso, sem se atentar à parte gerencial e administrativa das informações, o que se tornou uma meta para o ano de 2015.

Já para o próximo ano, o Diretor do CIMED afirma que a meta é expandir esse projeto de painéis para outras áreas. “Para as ações de 2016, o planejamento será feito em novembro, e há a ideia de expansão, até porque os investimentos não são grandes: é basicamente uma TV, ligada a um computador, em que são mostrados esses dados. Há um Núcleo específico para estes projetos gerenciais e administrativos, chamado Gestão de Conhecimento, coordenado pelo Leandro de Santi, mas que envolve todos os nossos analistas.”

Com a inovação desse e de outros procedimentos, quem sai ganhando são os pacientes e os servidores, que passam a contar com ferramentas modernas e inovadoras para a promoção da saúde e para a prevenção de agravos.

Maíra Masiero – Assessoria de Comunicação e Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here