Vacinação contra Influenza é realizada no HC de Botucatu

0
2834

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), em sintonia com a campanha estadual de vacinação contra a Gripe e Influenza A H1N1, realiza, até o dia 20 de maio, a imunização dos profissionais da Saúde que atuam na unidade e da população.

A vacinação ocorrerá no período das 08h30 às 11h30 e das 14h às 16h30 na sala de vacinas do HCFMB, localizada no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE). Senhas com ordem de chegada serão distribuídas a partir das 08h30 e das 14h30. Já os profissionais de Saúde do HCFMB poderão se vacinar no Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), às terças e quintas feiras, das 12h às 21h.

Os grupos prioritários para vacina são: doentes crônicos, indígenas, crianças menores de 5 anos, gestantes, idosos, puérperas e profissionais de Saúde. Há a necessidade de tomá-la anualmente, porque as doses são preparadas de acordo com a prevalência do vírus para o ano em que são aplicadas.

Segundo Ivana Regina Gonçalves, enfermeira do CRIE, o índice de vacinação no CRIE na campanha de 2016 quase triplicou em relação ao ano passado: já foram aplicadas, até a última terça-feira (03), 2420 vacinas, contra 900 no mesmo período em 2015. “A importância da vacinação é porque temos, no momento, uma situação epidemiológica importante, principalmente relacionada à Influenza A H1N1. É uma doença muito séria e que evolui muito rapidamente. No entanto, quando temos a vacina, as estatísticas de gravidade e de hospitalização caem drasticamente, principalmente quando falamos dos grupos mais vulneráveis, que devem ser vacinados gratuitamente”.

Ivana ainda afirma que a única restrição para não receber a vacina são as pessoas que tiveram alguma reação importante em doses anteriores ou que tenham histórico de reação a ovo, porque a vacina é feita em cultura deste alimento: “No entanto, o CRIE de Botucatu também dá assistência às pessoas que têm alergia a ovo ou a algum componente da vacina. É só trazer o caso e nós verificaremos se realmente não há possibilidade de vacinação”.

Além da vacinação no CRIE, os funcionários do Hospital Estadual Botucatu, do Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD), do Hospital-Dia, dos Prontos-Socorros Adulto e Pediátrico e de setores assistenciais do HCFMB receberam as vacinas nos locais de trabalho. “O CRIE realiza, desde 2012, esquemas de postos volantes: além das vacinações na Sala específica aqui no Centro, nós fazemos este procedimento em outros lugares em que há dificuldade de deslocamento de pacientes e profissionais até aqui. No mês de campanha, ao menos uma vez, todas as nossas Enfermarias são visitadas pela nossa equipe. Além das Enfermarias, temos diversos Postos Volantes nos Ambulatórios de Diabetes, de Hepatites, Setor de Transplantes, Hemodiálise, dentre outros. As UTIs, os PSs, a Creche e a Enfermaria de Moléstias Infecciosas foram os primeiros setores a serem visitados, de modo que todos os profissionais que estão na linha de frente dessa doença foram resguardados pelo CRIE e, com as parcerias, os grupos mais vulneráveis (doentes crônicos, no caso) são também protegidos”, ressalta Ivana.

Vacinação dos profissionais de Saúde

João Cruz, coordenador do SESMT no HCFMB, afirma que, no primeiro dia de vacinação dos profissionais de Saúde (03/05), cerca de 450 funcionários receberam a vacina, o que mostra grande adesão à campanha e também a importância da parceria do SESMT com o CRIE. “O SESMT tem, como prioridade, a prevenção e manutenção da saúde dos trabalhadores do HCFMB e neste ano, pela primeira vez, é realizada a vacinação no Núcleo do SESMT, em parceria com o CRIE, otimizando o atendimento e cumprindo as recomendações do Ministério da Saúde. Esta parceria demonstrou que o trabalho em equipe é sempre bem-vindo e todos são beneficiados com isso”.

Ivana também ressalta a importância da parceria inédita com esse setor para a manutenção da Saúde do trabalhador. “A importância da vacina é para que os profissionais não sejam infectados e que também não sejam canais de disseminação da doença para outras pessoas, principalmente para nossos doentes, que estão em situações, talvez, mais vulneráveis. A parceria com o SESMT surgiu a partir das reuniões que o HC fez e do documento que fizemos para o manejo do Fosfato de Oseltamivir (Tamiflu®). Essa parceria deu certo e ficamos muito felizes, porque isso tende a ter um resultado final positivo, até para aproximar o profissional de Saúde de outras vacinas que, de repente, ele precise tomar, e isso é importantíssimo”, finaliza.

Para obter mais informações ou tirar dúvidas, é necessário contatar os seguintes telefones: (14) 3811 6080 / 6582 (CRIE) ou (14) 3811 6155 / 6536 (SESMT).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here