Vai doar sangue? Aproveite para doar plaquetas e ajudar no tratamento de pessoas com câncer

0
5462

O Hemocentro de Botucatu aos poucos vai regularizando seu estoque de sangue. Silvio Neves, coordenador do serviço, explica que o número de bolsas de sangue do Hemocentro de Botucatu está em um nível próximo ao satisfatório, pois as doações realizadas antes do carnaval foram constantes. Porém, ele afirma a que a população pode continuar ajudando a manter o estoque em condições adequadas para que a instituição não volte a entrar em uma situação crítica, levando o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) a adiar cirurgias.

Além da importante contribuição que os doadores de sangue proporcionam, fala-se muito pouco da doação de plaquetas, que podem ser coletadas no mesmo procedimento. Segundo a Fundação Pró-Sangue de São Paulo, o sangue é composto de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plasma e plaquetas. As plaquetas ajudam no controle de sangramentos e parte delas pode ser doada sem causar prejuízo algum à saúde do doador. O processo que permite a separação e a coleta específica de plaquetas chama-se aférese.

A doação de plaquetas beneficia muitos pacientes, especialmente aqueles em tratamento para leucemias e outros tipos de câncer; os submetidos a transplante de medula óssea e a cirurgias cardíacas; as vítimas de trauma, dentre outros. Pode ser realizada a cada 72 horas, não ultrapassando 24 doações em 12 meses. A reposição das plaquetas pelo organismo é rápida e ocorre em até 48 horas.

Neves explica que a aférese é a melhor forma de o Hemocentro conseguir plaquetas. “Em relação à doação de plaquetas, temos dois tipos: a standard, que é proveniente da doação convencional de sangue, e o concentrado de plaquetas por aférese. Esse último processo é realizado com uma máquina apropriada, que irá retirar do sangue do doador apenas o hemocomponente desejado, no caso as plaquetas, e o sangue retorna ao doador. As vantagens desse tipo de doação são um volume maior do concentrado (plaquetas) em comparação a standard e melhor deleucocitação (retirada de leucócitos), assim o doador poderá doar com maior frequência” esclarece.

Apesar de ser um procedimento simples, muitas pessoas não aceitam fazer a aférese, muitas vezes por medo ou desconhecimento do procedimento. Neves comenta que é importante aumentar essas doações. “Os concentrados de plaquetas têm prazo de validade curto, de somente cinco dias após a coleta, e como temos a obrigatoriedade de realizar testes sorológicos e de NAT (Tecnologia de Ácidos Nucléicos), que identificam HIV e Hepatites B e C em todas as coletas, a validade das plaquetas cai para apenas três dias. Para nos adequarmos a demanda, precisamos aumentar nosso quadro de cadastro de doadores, e assim podermos atender as necessidades que os pacientes do HCFMB têm desse hemocomponente”, finaliza.

Os requisitos para doar plaquetas são os mesmos para doar sangue e podem ser executados no mesmo procedimento. São eles: apresentar RG ou outro documento com foto, ter boa saúde e pesar 50 quilos ou mais; ter entre 18 e 67 anos; não estar em jejum, dormir ao menos 6 horas antes da doação; não estar com doenças infecciosas; não ter vida sexual promíscua; não ser usuário de drogas; não ingerir bebidas alcoólicas 24 horas antes da doação.

Caso tenha recebido dose de vacina contra rubéola ou gripe, aguardar 48 horas antes da doação. A doadora não deve estar grávida ou amamentando, não pode ter tido hepatite após os 10 anos de idade, diabetes e/ou pressão alta, doença de chagas, convulsões, labirintite, malária ou AIDS. Qualquer dúvida, contatar o Hemocentro do Hospital das Clínicas de Botucatu através do número (14) 3811-6234.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here