Missão:
 prestar assistência hemoterápica e hematológica com qualidade, formando e atualizando recursos humanos com a finalidade de fornecer hemocomponentes e hemoderivados com padrão exigido pelas normas de vigilância sanitária garantindo a segurança do procedimento hemoterápico desejado dentro de uma visão maior de saúde pública.

O Hemocentro de Botucatu é o serviço de Referência Técnica na área de hemoterapia, sendo responsável por garantir a manutenção dos estoques de hemocomponentes para sua região de abrangência (sub região de saúde – pólo Cuesta, 8 Agências Transfusionais, 1 unidade de Coleta e Transfusão e um Hemonúcleo Regional. É referência técnica para o Ministério da Saúde junto aos Programas de CD4/CD8, Carga Viral e hepatites Virais.

O Hemocentro participa de diferentes programas de avaliação desde sua fundação, em 1982. Além da participação na Avaliação Externa da Qualidade em Sorologia, Hemocomponentes, Citometria de Fluxo e Carga Viral, na área de Imuno-hematologia, é unidade produtora de painel para demais serviços sob a Coordenação do Ministério da Saúde.

São participantes do Programa Nacional de Qualidade (PNCQ) os laboratórios de Sorologia, Hemostasia, Hematologia e Bioquímica Eritrocitária. O Hemocentro também participa de programas de avaliação ligados à Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC) e o International External Quality Assessment Scheme, promovido pela World Federation Hemophylia.

Doe sangue e salve vidas!

Quem pode doar sangue?

Os requisitos para ser doador de sangue são: apresentar documento emitido por órgão oficial com foto, como RG ou CNH ou, ter boa saúde e pesar acima de 50 quilos; ter idade entre 16 anos completos e 69 anos, 11 meses e 29 dias. A doação de sangue de candidatos com idade entre 16 e 17 anos só será autorizada se estiverem acompanhados de um responsável legal, portando documento de fotos de ambos; não estar em jejum, dormir ao menos 6 horas antes da doação; não estar com doenças infecciosas; não ter vida sexual promíscua; não ser usuário de drogas; não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação.

Caso tenha recebido dose de vacina contra rubéola ou gripe, aguardar 48 horas antes da doação. A doadora não deve estar grávida ou amamentando, não pode ter tido hepatite após os 10 anos de idade, diabetes e/ou pressão alta, doença de chagas, convulsões, labirintite, malária ou Aids.

A doação de plaquetas pode ser feita no mesmo procedimento, e beneficia muitos pacientes, especialmente aqueles em tratamento para leucemias e outros tipos de câncer; os submetidos a transplante de medula óssea e a cirurgias cardíacas; as vítimas de trauma, dentre outros. Pode ser realizada a cada 72 horas, não ultrapassando 24 doações em 12 meses. A reposição das plaquetas pelo organismo é rápida e ocorre em até 48 horas.

Dúvidas? Fale com o Hemocentro pelo número (14) 3811-6234, ramal 240. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30 e aos sábados, das 7h às 12h.

Coordenador
Dr. Thiago Herbst
E-mail: therbst@uol.com.br
Telefone: (14) 3811-6041 – Ramal 212

Vice-coordenador
Prof. Dr. Raul Lopes Ruiz Junior
E-mail: raul.ruiz@unesp.br

Supervisora Técnica de Enfermagem
Enf.ª Alba Cristina Albano
E-mail: alba.cristina@unesp.br
Telefone: (14) 3811-6041 – Ramal 221

Administração
Daniela Cristina Quevem
E-mail: dquevem@unesp.br
Telefone: (14) 3811-6041 – Ramal 215

O que são plaquetas?
São células do sangue responsáveis pela coagulação.
As plaquetas são produzidas na medula óssea e podem ser armazenadas no baço. Quando um vaso ou órgão é lesado, as plaquetas se prendem ao local formando uma barreira que evita o sangramento.

O que é doação por Aférese?
Aférese significa “separar” ou “retirar”. Portanto, através da doação por aférese, é possível retirar apenas uma das células do sangue total. A doação de plaquetas por aférese é um procedimento comum em nosso serviço.

Como é feita a separação de plaquetas por aférese?
A enfermeira conecta o doador à máquina de aférese, através de punção venosa em um dos braços.
Por centrifugação, a máquina separa o sangue do doador e retira somente as plaquetas, devolvendo as outras células ao doador. O sangue não entra em contato com a máquina, mas com um material descartável e estéril que se chama Kit. O procedimento dura aproximadamente 60 minutos, o que exige uma colaboração maior do doador ao paciente.

Doar plaquetas por aférese é seguro?
É totalmente seguro. Não há risco de se contrair qualquer doença, porque utiliza-se materiais estéreis e de uso único.
Durante este processo, a máquina coleta 10% das plaquetas circulantes no organismo do doador. A medula óssea do doador facilmente repõe esta quantidade de plaquetas em 24 horas e, em nosso serviço, as doações por aférese podem ser repetidas a cada 30 dias, sem prejuízo ao doador.

Quem utiliza as plaquetas?
São pacientes que sangram devido a baixa contagem de plaquetas por causa de leucemias, câncer, anemia aplástica, quimioterapia, radioterapia, dentre outros. As pessoas submetidas a transplante de medula óssea necessitam de muitas transfusões de plaquetas.

Como a aférese ajuda os pacientes?
Uma doação por aférese contém 8 vezes mais plaquetas do que uma doação tradicional. Então, em vez do paciente ser transfundido com plaquetas de 8 doadores, através da aférese, é necessário apenas um doador.

Por que doar sangue por aférese?
Para colaborar com os pacientes que necessitam de grande quantidade de plaquetas.
Este tipo de doação proporciona resultados benéficos ao paciente, sem prejudicar a saúde de quem está doando.

Quais as exigências para ser doador de plaquetas?
Ter idade entre 18 e 69 anos, ser uma pessoa saudável com ótimas condições de veias e que seja facilmente localizado quando for necessário doar.
Deverá comparecer ao Hemocentro do HC para uma avaliação das veias e, após a avaliação, se estiver apto para doar, o candidato poderá realizar o agendamento ou ligar para realizar a doação de plaquetas.
No dia, é necessário comparecer com documento de identidade para cadastro, realizar uma entrevista e serão coletados exames sorológicos para Hepatite, AIDS, Chagas, Sífilis, HTLV e hemograma com contagem de plaquetas.

Qual o tipo de sangue ideal?
Todos os tipos de sangue são ideais e necessários. O que é preconizado é dar preferência ao doador com ABO compatível ao paciente.

Recomendações ao doador de plaquetas por aférese:
– O doador será convocado previamente para a doação: por isso, deverá deixar um telefone para contato.
– O doador deverá comparecer ao Hemocentro no horário determinado com pontualidade.
– O doador não deve fazer uso de medicamentos como: AAS, Aspirina, antinflamatório, etc. Se houver necessidade do uso destes medicamentos, entre em contato com a enfermeira do setor de Aférese e comunique o fato.